Show more

O dia em que um cachorro salvou o United 

No início do século 20, o clube havia se tornado regular na 2ª divisão. As dívidas aumentaram para 2.500 libras e o conjunto foi declarado falido. A situação era limitada.

A magnitude do problema era tanta que nas fotografias da equipe sempre havia uma caixa de doações aos pés do capitão Harry Stafford. Ao lado dele sempre havia um cão curioso, especificamente um São Bernardo chamado Major.
panenka.org/pasaportes/el-dia-

O Paulo Guedes é um ministro tão ruim, mas tão ruim que os tweets da Monica De Bolle dão a impressão que ela tem condições de salvar a Humanidade de uma hecatombe.

A única coisa que sinto falta na ausência de novelas do Manoel Carlos é a curadoria de MPB.

Ade1000son boosted

Home Office 

Um dos problemas pouco comentados do trabalho remoto é no meio de uma reunião em vídeo os "conje" andando pelado no fundo da tela.

Dois dias assistindo o CNN debate e me questiono pq a emissora coloca a Gabriela Prioli pra debater com gente tão pouco qualificada.

Coronavírus: a função do jornalismo televisivo em tempos de crise

A verdade é que são nestes momentos de crise iminente que o jornalismo mostra sua importância e precisa agir com rapidez, desdobrando todos os procedimentos técnicos para o qual se preparou durante os anos. De modo geral, o que temos visto até agora é uma cobertura oscilante entre estes dois posicionamentos – o informativo e o alarmista.
aescotilha.com.br/cinema-tv/ca

A mobilização internacional para salvar a onça-pintada

A queda nas populações desse felino, atualmente classificada como "quase ameaçada", é preocupante. Vários países do continente americano se unirão para deter a degradação de seu habitat, a principal causa de seu potencial desaparecimento.

Enquanto na década de 1960 havia cerca de 300.000 indivíduos selvagens espalhados entre os Estados Unidos e Argentina, restariam apenas 70.000. Quase 90% deles estão no Brasil.
liberation.fr/terre/2020/03/15

Coronavirus 

Pour le clan Bolsonaro, «le “comuna-virus” est bien plus dangereux que le coronavirus

Diante de uma crise de saúde global, Jair Bolsonaro, suspeito de ter contraído o Covid-19, optou por atacar a imprensa. Mas a bravata do presidente não esconde a falta de preparação do governo para um vírus que provavelmente atingirá o Brasil com força.
mediapart.fr/journal/internati

Quando o gerenciamento científico chegou ao Japão

Trabalhadores japoneses, muitos deles mulheres, trabalhavam até 17 horas por dia no início do século XX. No entanto, os especialistas ainda se perguntavam por que "desperdiçavam" tempo.

Um relatório de 1903 do Ministério da Agricultura e Comércio do Japão constatou que os proprietários das fábricas justificavam as horas de trabalho argumentando que os trabalhadores japoneses eram muito menos eficientes do que europeus.
daily.jstor.org/when-scientifi

Quando tudo é "temporário", nada permanece

Leichter faz um retrato sombrio de uma distopia capitalista de planilhas, centrada em produtividade e independente de personalidade, semelhante à nossa para entendermos como ela funciona. "Os temporários medem a gravidez em horas, não em semanas", escreve Leichter a certa altura, o que me lembra de empresas que pagam seus funcionários para congelar seus óvulos - gravidez considerada por seus efeitos percebidos na produtividade.
guernicamag.com/when-all-is-te

O processo contra o açúcar

Uma toxina potente que altera hormônios e metabolismo, o açúcar prepara o terreno para níveis epidêmicos de obesidade e diabetes.

No meio de uma crise de saúde pública, a pergunta óbvia a ser feita é o porquê. Muitas razões podem ser imaginadas para qualquer falha de saúde pública, mas não temos precedentes para uma falha dessa magnitude.
aeon.co/essays/sugar-is-a-toxi

A experiência do coronavírus no trabalho em casa

Segundos após a invenção do computador pessoal, previu-se que o nosso trabalho se emanciparia do escritório e a casa seria o futuro do trabalho.

O surto de coronavírus desencadeou um teste ansioso por trabalho remoto em grande escala. O que aprendemos nos próximos meses pode ajudar a moldar um futuro de trabalho que poderia ter sido inevitável, com ou sem uma crise de saúde pública ocorrida uma vez em um século. theatlantic.com/ideas/archive/

O curioso caso das crianças que não sabem brincar no jardim

O brincar é entender o mundo e como as crianças brincam imitando o que enxergam, temos muitos mini adultos por aí.

Era tempo de férias escolares e eu estava decidida a deixar que minhas filhas experimentassem o tédio e que, com ele, inventassem brincadeiras. Na “vida real”, com aulas e cursos e horários e compromissos, sobra pouco tempo para não fazer nada ou para aproveitar o jardim.
aescotilha.com.br/colunas/mate

Ricos estão comprando 'condomínios de sobrevivência'

Imagine que você é um milionário ou bilionário ansioso com um vírus mortal se espalhando pelo globo, varrendo populações e colocando as relações de mercado e bolsas de valores de cabeça pra baixo. O que você faria? Pra onde você e seus sacos de dinheiro iriam para se esconder da calamidade crescente? Nas circunstâncias atuais alguns desses muito ricos estão correndo pros bunkers. Literalmente.
vice.com/pt_br/article/3a84nk/

Coronavírus 

Siga as regras. Não por você, mas pelos mais frágeis

“Eu fico em casa”, campanha iniciada na Itália e agora adotada na Espanha, mostra importância de evitar aglomerações contra o coronavírus. Brasil adota medidas restritivas
brasil.elpais.com/verne/2020-0

Teletrabalho, redes 5G e cidades competitivas 

Pensando na pergunta e em todo o contexto social dele derivado, já não é hora de se discutir algum tipo de Renda Básica Universal?

Show thread

Teletrabalho, redes 5G e cidades competitivas 

Também cabe perguntar: que novas desigualdades a DIT vai gerar? Aprofundar a distância entre campo e cidade, se a segunda for mais capaz de densificar a rede necessária para atrair o trabalho em home office, ou aproximá-las, se a tecnologia for flexível o bastante para ser apropriada por pequenas comunidades?

Mas há uma pergunta mais séria a fazer: e se esses empregos deixarem de existir ou se concentrarem em muito poucas cidades?

Show thread

Teletrabalho, redes 5G e cidades competitivas 

Nunca se falou tanto em teletrabalho. Mas uma faceta dessa história é pouco comentada: vai haver uma grande concorrência entre cidades por esses trabalhadores. Começa com escala local, mas logo essa disputa se globaliza.

E os EU passaram a se preocupar após perceber que estão muito atrás dos chineses da Huawei para oferecer o 5G necessário para apoiar essa nova característica da organização do trabalho.

Se existir inferno, certeza que terá um videokê e uma única pessoa cantando desafinada na antessala lotada. Felicidade individual (se houver) às custas da irritação coletiva.

Show more
Coletivos.org

Nós somos um coletivo que fornece espaço a outros coletivos na internet, para debater, partilhar, conversar, mail e uma rede social! Queremos um espaço na internet onde sejamos soberanos dos nossos dados e das nossas redes, sendo a confiança criada através de de provas de cooperação. coletivos.org